Arquivo do blog

quinta-feira, 2 de junho de 2011

Alerta Vermelho Nas Florestas Para A Rã Venenosa

Vermelho significa perigo, pelo menos quando se trata da rã venenosa. Esse anfíbio letal produz um dos venenos mais tóxicos da natureza, e as suas cores vibrantes são um aviso aos potenciais predadores. Essa rã também é conhecida como rã-flecha, pois algumas tribos da região onde habita friccionam as pontas das suas flechas no muco venenoso da pele da rã, obtendo, assim, uma arma de eficácia inigualável. Os cientistas encontram-se atualmente investigando esse veneno para possíveis aplicações medicinais. Esse animal é conhecido também por ser um progenitor notável.




Defensores Aguerridos - A rã venenosa vermelha e azul encontra-se ativa durante o dia, que é o período em que a sua pele vermelha brilha, constituindo um sinal de aviso bem visível para os seus predadores. De todos os predadores, apenas a cobra Leimadophis epinephelus é imune ao seu veneno. Também conhecida como a ''Jóia da Floresta da Chuva'', essa pequena rã vive perto da água, no meio dos húmus e dos limos, e também em ramos baixos. A atmosfera úmida da floresta de chuva impede a pele de secar. A rã venenosa vermelha e azul é agressiva e defende obstinadamente o seu território. Os machos e, às vezes, as fêmeas lutam com os intrusos - muitas vezes até a morte, utilizando as suas possantes pernas traseiras. Essas rãs raramente se afastam de seu território.

Uma ponta pegajosa - Estas rãs, de cor viva e olhar apurado, alimentam-se de uma série de pequenos insetos, que capturam graças a sua língua comprida e viscosa. As rãs podem permanecer imóveis, esperando pacientemente até que sua presa esteja ao seu alcance. Só então lançam a sua língua retrátil, para capturar a presa. A rã captura qualquer inseto que passe, e os que não são comestíveis são simplesmente cuspidos para longe.
  Pensa-se que as toxinas existentes na pele da rã são produzidas a partir de um dos componentes da sua dieta no seu hábitat - como as formigas, por exemplo. Em cativeiro, ela perde sua toxina letal.
Progenitores perfeitos - O macho atrai a fêmea por meio de elaborados chamamentos. O macho leva a companheira até um local perto da água, onde esta possa por os ovos para ele fertilizar. A fêmea verifica regularmente os ovos, certificando-se de que estes permanecem úmidos e seguros. quando eles estão prontos a eclodir, a progenitora aproxima-se da massa de ovos, libertando os girinos. A rã carrega no dorso um ou dois de cada vez, graças a uma secreção mucosa que os mantém colados, e leva-os para uma árvore oca com água ou uma planta da família das bromeliáceas, ficando cada girino em um local diferente, para que nenhum deles coma o outro. Com intervalos de poucos dias, a mãe aparece e deposita regularmente junto deles um ovo não fertilizado, para melhorar a dieta de larvas de insetos. Essa operação é repetida durante três semanas, até as crias estarem desenvolvidas. Em seguida, as pequenas rãs emergem e desaparecem nas floresta.


Em busca de proteção -Apesar de ainda não estar ameaçada, a rã venenosa vermelha e azul já sofre as consequências da rápida diminuição do seu hábitat, à medida que grandes faixas de floresta tropical da América Central são destruídas. A sua popularidade como animal de estimação exótico significou também uma drástica redução do seu número. Tal como outros anfíbios, a sua pele delicada pode aumentar os riscos da exposição aos elevados níveis de radiação ultavioleta, devida ao buraco na camada de ozônio.


 A rã venenosa vermelha e azul encontra-se nas florestas de chuvas tropicais, na costa Atlântida da América Central,desde o norte da Guatemala até o Panamá.
A maior concentração encontra-se na Costa Rica.

Sinais de aviso - Apesar de não ter o veneno mais tóxico, esta espécie também é letal. A rã utiliza a sua cor e o sistema químico de defesa para afastar os predadores. Nem todas as rãs venenosas sã vermelhas - existem também variedades castanhas, azuis e verdes.


Mito ou Fato
A rã venenosa não é letal apenas pelo toque: as convulsões e a intoxicação só ocorrem se as toxinas da sua pele penetrarem na corrente sanguínea através de um corte, ou pela ingestão, introduzindo na boca um dedo que tenha estado em contato com a rã. Nem mesmo a rã dourada que é a mais venenosa não é letal se for simplesmente tocada, apesar de ser recomendável a utilização de luvas especiais.


ESTATÍSTICAS


ESTADO = Comum localmente
COMPRIMENTO = 2-2,5 cm
HÁBITAT = Terrestre
MATURIDADE SEXUAL = 1 ano
ÉPOCA DE ACASALAMENTO = Outubro-março
NÚMERO DE OVOS = 4-6 por bolsa
DIETA = Formigas, térmitas, aranhas e escaravelhos
LONGEVIDADE = Mais de 10 anos
LOCALIZAÇÃO = Floresta tropical e floresta das chuvas



Nenhum comentário:

Postar um comentário

O Que Você Achou Do Blog?